Bsb 60 anos: 60 fatos e histórias da cidade que você ainda não conhece
Voltar para o blog

Bsb 60 anos: 60 fatos e histórias da cidade que você ainda não conhece

Bsb 60 anos: 60 fatos e histórias da cidade que você ainda não conhece



Brasília, nossa sessentona do coração. Hoje, dia em que o quadradinho completa mais uma década de vida, o Sou de Bsb preparou uma lista com 60 fatos e histórias da cidade que provavelmente você ainda não sabia. Vamos curtir Brasília da melhor maneira possível em meio ao isolamento social: em casa, relembrando e conhecendo o melhor da nossa cidade. A festa fica para depois, tá?

1 – Inauguração de Brasília



A cidade, planejada pelo urbanista Lúcio Costa e sob orientação do arquiteto Oscar Niemeyer, foi inaugurada há exatamente 60 anos, em 21 de abril de 1960. Um diferencial de Brasília em relação a maioria das outras cidades brasileiras é que seu plano urbanístico foi planejado desde o início. O projeto da construção de Brasília é reconhecido como um dos mais completos e modernos de todo o mundo. “Viramos no dia de hoje uma página da história do Brasil. Damos por cumprido o nosso dever mais ousado, o mais dramático dever”, disse o presidente Juscelino Kubitschek em seu discurso de inauguração.

2 – Mensagem do Papa



O Papa João XXIII enviou uma mensagem em português que foi transmitida pela rede brasileira de rádio na inauguração da cidade de Brasília. O Papa afirmou que a inauguração da nova capital brasileira seria um momento de bênçãos ao país.

3 – Inauguração da Universidade de Brasília

Brasília tinha apenas dois anos quando ganhou sua universidade federal. A Universidade de Brasília foi inaugurada, em 21 de abril de 1962, com a promessa de reinventar a educação superior, entrelaçar as diversas formas de saber e formar profissionais engajados na transformação do país.

4 – Visita da Rainha Elizabeth II



Em novembro de 1968, a Rainha Elizabeth II e o Duque de Edimburgo visitaram a capital federal. Se instaliou no famoso Hotel Nacional e teve uma agenda cheia no quadradinho. Sua agenda incluía uma visita ao jardim de infância, na Superquadra 308 Sul, na Catedral Metropolitana, onde foi recebido pelo Arcebispo de Brasília, Dom José Newton de Almeida Batista e o Setor Militar Urbano. Em seguida, na Torre de Televisão, a Rainha foi recebida pelo prefeito Wadjô Gomide. Concluiu a programação na capital com uma visita à Embaixada do Reino Unido.

5 – Patrimônio Cultural

A Capital Federal do Brasil recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 7 de dezembro de 1987. A cidade possui 112,25 km² de área, o que faz com que seja a maior área tombada em todo o mundo!

6 – Primeira visita do Papa no Brasil



O Papa João Paulo II foi um dos mais famosos e carismáticos pontífices da Igreja Católica. Ele foi o primeiro papa a fazer uma viagem para o Brasil, chegando aqui no dia 30 de junho de 1980.Sua chegada foi no aeroporto de Brasília, onde realizou o gesto simbólico de ajoelhar-se e beijar o chão. João Paulo II ficou no país até o dia 11 de julho e passou por 12 cidades.

7 – A maior bandeira do mundo

A maior bandeira do mundo está na praça dos Três Poderes, que tem esse nome pois é lá que estão localizados os edifícios que representam os três poderes da república: Executivo, Legislativo e Judiciário. A bandeira do Brasil hasteada napraça tem 286m²e foi confirmada pelo Guinness Book como a maior bandeira hasteada em todo o mundo.

8 – Maior que o Central Park?

Brasília abriga o maior parque urbano de toda a América Latina. Trata-se do Parque da Cidade de Brasília, que possui 420 hectares e é maior que o famoso Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos.

9 – Maior Lixão da América Latina

Até 2017, Brasília tinha o maior lixão da América Latina. O Lixão da Estrutural teve suas atividades encerradas no começo de 2018. Eram mais de 70 metros de altura de lixo com mais de 40 milhões de toneladas acumuladas.

10 – Qualidade de Vida

No ano de 2016, uma empresa americana pesquisou as cidades com melhor qualidade de vida do mundo e Brasília quase fica entre as 100 primeiras. No Brasil, a cidade está no topo como a melhor do país para os cidadãos viverem.

11 – Corrida de Cadeiras de Escritório



Em 2014, foi realizada em Brasília, uma corrida bem diferente e jamais feita em outra cidade do país. Várias pessoas levaram a sua cadeira de escritório para competir em uma corrida. Apesar de bizarro, a diversão foi garantida na certa.

12 – Onda Verde

O projeto ‘Onda Verde’ permitia que fosse possível atravessar a W3 inteira pegando todos os sinais abertos. Isso obedecendo algumas regras, é claro. Para que fosse possível fazer isso, a pessoa precisaria estar na velocidade limite de 60 Km/h e o transito deveria estar livre. Mas, ainda que pareça incrível, ele acabou deixando de existir em 2012 por prejudicar as vias arteriais.

13 – Primeira construção de Alvenaria de Brasília



A Igreja ou Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima, localizada na Quadra 308 Sul, foi a primeira construção de alvenaria do DF. A igreja foi projetada por Oscar Niemeyer e o projeto estrutural é de Joaquim Cardozo.

14 – A igreja prometida

No final dos anos 1950, uma das filhas do casal Juscelino e Sarah Kubitschek, a adolescente Márcia, contraiu tuberculose e ficou muito doente. Vários tratamentos foram tentados para fazê-la melhorar, mas nada dava certo. Foi então que o presidente de Portugal, Francisco Craveiro Lopes, que era amigo da família, sugeriu que dona Sarah fizesse uma promessa à Virgem de Fátima pela saúde da filha. E Márcia ficou completamente curada. O pagamento da promessa seria a construção de uma igreja em homenagem à santa na capital que estava sendo erguida. E foi aí que surgiu a Igreja Nossa Senhora de Fátima.

15 – Avião ou Borboleta?



A região central de Brasília possui o formato de avião e isso é bem claro. Quando visto de cima, é possível enxergar com clareza o formato de avião. Muita gente conhece essa informação, porém o que poucos sabem é que no projeto inicial o arquiteto Lúcio Costa, tinha na verdade a ideia de que a cidade tivesse o formato de uma borboleta.

16 – Regiões Administrativas mais antigas

A cidade de Planaltina e Brazlândia são mais antigas que Brasília. Planaltina foi criada em 1859 e fazia parte do município de Formosa. É a mais antiga das regiões administrativas do DF. Em Planaltina também está localizada a Pedra Fundamental de Brasília, fincada em 1922. Brazlândia é a segunda Região Administrativa mais antiga do DF e foi fundada em 1933, como um dos Distritos de Santa Luzia, que atualmente é conhecida como Luziânia.

17 – Flores nativas

Algumas espécies da vegetação nativa foram tombadas pelo Patrimônio Ecológico do DF: pindaíba, paineira, ipê-roxo, ipê-amarelo, pau-brasil e buriti.

18 – Sem buzinas

Em outras regiões é possível ver motoristas buzinando sem nenhum controle. O sinal ficou vermelho? Buzina! Engarrafou? Buzina! Choveu? Buzina! Aqui não se usa a buzina com tanta frequência. Aliás, em diversas parte da região você encontra uma placa dizendo: “Senhor visitante, em Brasília evitamos buzinar”.

19 – Feira e pastel com caldo de cana

Aqui tem feira, sim senhor. Em 2007, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) publicou um estudo sobre as Feiras Permanentes de Brasília, com o objetivo de analisar como esse tipo de espaço contribui para a formação e demarcação de identidade da região. O estudo mostra o estilo carioca da Feira do Cruzeiro, o sotaque nordestino da Feira do Núcleo Bandeirante, de Taguatinga ou Ceilândia, e a referência goiana e mineira, presente nas feiras do Gama, de Sobradinho, de Planaltina. Você também pode visitar a Feira dos Importados (Guará) e a Feira da Torre de TV (Brasília).

20 – São João, quentão e forró

Brasília tem uma influência muito forte da cultura nordestina e isso reflete em vários hábitos do brasiliense. Há alguns anos já existem um circuito de festas juninas e julinas com eventos em quase todas as regiões administrativas. A Secretaria de Cultura do DF realiza uma chamada pública para quadrilhas e festejos juninos participarem do Brasília Junina.

21 – Morango do cerrado



O DF é um dos maiores produtores de morango do Centro-Oeste e por isso todos os anos acontece o tradicional encontro do produtores dessa fruta: A Festa do Morango, em Brazlândia. Tem shows, concurso de receitas, feira de floricultura e a entrada é gratuita.

22 – Bombeiro colocando fogo?

Brasília deve ser a única cidade do mundo na qual os bombeiros correm para colocar fogo em alguma coisa. A tocha do Panteão da Pátria, monumento em homenagem a Tancredo Neves, fica acesa 24 horas por dia, 7 dias por semana. Mas quando apaga, os bombeiros correm para acendê-la.

23 – Jacaré no lago Paranoá



O bichinho aí em cima é jacaré tinga, nativo do lago Paranoá. A espécie já foi alvo de estudos em Brasília. Além disso, vivem no lago capivaras, cobras e várias espécies de aves aquáticas, além de outros animais.

24 – O sonho de Dom Bosco

Dom Bosco, um sacerdote italiano que viveu entre 1815 e 1888 e foi proclamado santo alguns anos após sua morte, em 1934, profetizou a cidade antes de ela existir. No livro Memórias Biográficas de São João Bosco é revelado que Dom Bosco teve um sonho em agosto de 1883 no qual visitava a América do Sul (continente onde nunca esteve fisicamente) e, ao chegar entre os paralelos 15o e 20o, teve uma visão: Brasília.

25 – Segregação de crianças e adultos

A planta de Brasília foi escolhida por meio de um concurso, do qual saiu vencedor o projeto criado por Lúcio Costa. Mas havia outros concorrentes interessantes. Um deles, por exemplo, foi desenhado de tal forma que, vista de cima, a cidade teria o formato da bandeira do Brasil. Outro, mais polêmico, propunha a divisão da capital em setores acessíveis de acordo com a idade das pessoas. Crianças de até 7 anos só teriam acesso à parte mais periférica, enquanto as de 8 a 18 poderiam ir 400 metros além dessa área, e os adultos, apenas eles, teriam acesso ao centro.

26 – O próprio JK batizou a primeira criança registrada na cidade

A primeiríssima pessoa a ser registrada em Brasília foi Jussara Maria Oliveira Santos, que nasceu em 1960, mas só passou pela burocracia da documentação no ano seguinte. O motivo da demora? Seu pai, Péricles, estava esperando uma brecha na agenda de Juscelino Kubitschek para o batismo com a presença do presidente. JK e sua esposa, Sarah, foram os padrinhos – daí o nome da garota, Jus + Sara. A moça, dona do registro número 1 da Folha nº 1 do Livro nº 1 do cartório brasiliense, hoje tem 60 anos.

27 – 192 homens para cada 100 mulheres

Segundo um censo experimental realizado pelo IBGE em 1959, moravam em Brasília 64 000 pessoas, e a proporção era justamente essa: 192 homens para cada 100 mulheres. Essa população masculina, composta principalmente de candangos, estava lá para erguer a cidade. As mulheres eram seus familiares.

28 – Música a Tom e Vinicius

Desde 1958, Juscelino pedia ao amigo Vinicius de Moraes uma música para marcar a inauguração da cidade em 21 de abril de 1960. Vinicius falou da ideia com Tom Jobim, que se interessou. Brasília foi inaugurada sem a música, mas JK não desistiu de tê-la. Por fim, a obra sinfônica, dividida em cinco partes, foi gravada em novembro de 1960, mas só foi ouvida pelo grande público em 1966, quando foi apresentada na TV Excelsior. “Brasília, Sinfonia da Alvorada” pode ser escutada aqui:



29 – Segredos e tesouros do Lago Paranoá

Olhando o espelho d’água de 38 quilômetros quadrados não se pode imaginar o que tem no fundo. Em 1959, os operários que trabalhavam na obra do Congresso Nacional e dos Ministérios moravam em local chamado Vila Amaury, um vilarejo provisório. Os moradores foram avisados pelos engenheiros que a vila acabaria – seria inundada quando fosse formado o Lago Paranoá. As casas foram submersas e até hoje mergulhadores exploram a área em busca de objetos e vestígios da vila.

30 – Templo da Boa Vontade

O Templo da Boa Vontade é o monumento mais visitado da Capital Federal. Há 26 anos o templo promove uma convivência pacífica entre diferentes crenças. Um caminho em espiral leva o fiel em direção ao altar de Deus. Deus de qualquer religião. A escolha é íntima e pessoal de cada visitante. Afinal, a casa é ecumênica. O templo é procurado por católicos, evangélicos, judeus, muçulmanos, espíritas e também por quem não tem religião definida.

31 – O último Cine Drive-In

O Cine Drive-in de Brasília é o último cinema drive-in em funcionamento do Brasil. Em atividade desde 1973, ele também possui a maior tela de projeção cinematográfica do país, com 312 m². O estacionamento do cinema tem capacidade para 500 carros, acomodando até 2,5 mil pessoas. A proposta é reunir toda a família, sem diferenciação de idade e proporcionar uma experiência única.

32 – Ipês coloridos da cidade

Entre os belos detalhes que abrilhantam Brasília, os ipês contrastam com a seca e dão um colorido à cidade. Eles estão por todos os lados. Os moradores da cidade estão sempre em busca do melhor ipê para fazer o mais belo registro fotográfico. Os brasilienses encontram pelas ruas, árvores carregadas e coloridas que transbordam beleza e amenizam a paisagem da seca.

33 – Céu de Brasília



O céu de Brasília é tradicional no imaginário brasiliense, inspiração para poetas e compositores, elogiado por moradores e visitantes. Especialistas defendem que o azul, o nascer e o pôr do Sol na capital federal devem fazer parte da Paisagem Cultural Brasileira. Sob olhares dos admiradores apaixonados, há quem defenda que não importa a hora, seja crepúsculo, nascer do sol e até durante chuvas, “o mar” de Brasília sempre impressiona.

34 – Pegas em Brasília

Os pegas faziam parte do cotidiano de Brasília desde os primeiros anos da cidade. Ruas largas e vazias e muitos jovens sem opções de diversão pareciam ser a combinação perfeita para esse tipo de atividade. Mas o que começou como uma “brincadeira” foi se transformando em caso de polícia, muitas vezes com acidentes fatais.

35 – A origem da Ceilândia

No final dos anos 60, o então governador Hélio Prates criou a Campanha de Erradicação de Invasões (CEI), o primeiro projeto de erradicação de favelas do DF. O nome CEI ficava em uma placa que servia de referência para quem chegava ao loteamento. E tornou-se tão popular, que terminou por batizar uma nova cidade: Ceilândia, oficialmente criada no dia 27 de março de 1971, data em que as primeiras famílias começaram a transferência para o local.

36 – Primavera, o clube preferido de Taguatinga



Inaugurado no dia 9 de abril de 1972, o Clube Primavera de Taguatinga foi um dos mais badalados da cidade durante os anos 70 e 80. Com cerca de 20 mil sócios, contava com piscinas para adultos e crianças, sauna, churrasqueiras e um salão de festas que realizava grandiosas comemorações, shows musicais e bailes de carnaval.

37 – Os blocos estranhos da Asa Norte



Os blocos residenciais do Plano Piloto não são iguais e alguns têm projetos muito particulares. É o caso dos blocos F, G e I da 107 Norte, que chamam a atenção de tão destoantes do resto da quadra. Construídos em 1965, seu projeto arquitetônico foi criado por dois arquitetos da Ceplan. Ali se aplicou o Brutalismo, uma corrente do Modernismo em que as estruturas dos prédios ficavam visíveis, sem a preocupação de escondê-las com outros elementos.

38 – As primeiras professoras do DF



Logo no início da construção da nova capital, os acampamentos dos operários eram compostos basicamente por homens, pois não era permitida a permanência de mulheres e crianças nas obras. Mas, com a chegada dos engenheiros e funcionários públicos, que podiam vir com suas famílias, viu-se a necessidade de construir uma escola para educar seus filhos. Foi então que inaugurou-se, no dia 15 de outubro de 1957, a Escola Júlia Kubitschek, nome dado em homenagem à mãe do presidente JK, que era professora.

39 – A origem do Lago Sul

Antes da construção de Brasília, o Lago Sul ficava nas terras da antiga Fazenda Gama, que já existia desde o século XIX. Por isso, o local foi batizado de Loteamento Gama, cujas primeiras casas foram construídas em 1959 para os diretores da Novacap. Com o passar do tempo, o Loteamento Gama foi sendo ocupado naturalmente por outros moradores.

40 – O jegue de Brasília

O paraibano Damião Galdino da Silva era um motorista do Senado Federal que tinha um jumento chamado Jericar. Em 1980, quando o Papa João Paulo II visitou Brasília, Damião tanto insistiu que conseguiu um encontro com o religioso para dar a ele Jericar de presente. A história não deu muito certo e virou até notícia internacional. Clique aqui para saber o desfecho.

41 – O nome da Papuda

O principal presídio do Distrito Federal foi construído no terreno da Fazenda da Papuda, que ganhou esse nome por ter sido o local onde viveu uma mulher com bócio, enfermidade causada pela deficiência de iodo na alimentação que forma um verdadeiro papo no pescoço. Era uma doença muito comum no Brasil Central até os anos 50 e foi praticamente erradicada quando o governo tornou obrigatória a adição de iodo no sal de cozinha.

42 – A primeira moradora do zoológico



Em 1957, o presidente Juscelino Kubitschek recebeu de presente do embaixador da Índia uma fêmea de elefante-asiático que foi batizada de Nely. Como não havia lugar para abrigar o animal, JK decidiu criar um zoológico na futura capital do país, que ainda estava no início de construção. Era o dia 6 de dezembro de 1957. Nely foi sua primeira moradora.

43 – A jazida de cristal da Rodoviária

Em 1959, Juscelino Kubitschek foi chamado às pressas pelo engenheiro que chefiava a construção da Rodoviária do Plano Piloto. O presidente foi até a obra e viu com seus próprios olhos que, durante as escavações, haviam encontrado uma imensa jazida de cristal puro. Explorar aquele achado estava fora de questão, pois a rodoviária não poderia mais mudar de lugar. No entanto, havia a preocupação de que, se a notícia se espalhasse, muitos garimpeiros e curiosos fossem até o local e atrapalhassem o andamento do projeto de construção. JK, então, mandou cercar o lugar com proteção policial e acelerar a obra ao máximo, com trabalho incessante 24 horas por dia.

44 – O primeiro posto de Brasília



O primeiro posto de gasolina da Petrobras no Brasil – e o primeiro de Brasília – foi construído na Vila Acampamento (atual Candangolândia) em 1959, antes mesmo da inauguração da nova capital. O Posto Guarapari fazia parte de um complexo modernista que incluía um hotel, um restaurante (que era bastante frequentado por JK) e um edifício de serviços. O local ficou marcado pela caixa d’ água em forma de disco voador, que lhe rendeu apelidos como Posto do Cogumelo e Posto do Chapéu.

45 – Brasília coberta de gelo



No dia 15 de outubro de 1964, uma forte chuva de granizo atingiu a capital. A cidade ficou coberta de branco, um espetáculo visual que chamou a atenção de todos. Mas a menor temperatura já registrada em Brasília não aconteceu com esse fenômeno. No dia 10 de junho de 1985, a estação convencional do Setor Sudoeste marcou 1,3 C. Na ocasião, registrou-se, também, a primeira geada da capital.

46 – A origem de Sobradinho



Na primeira metade do século XIX, o comerciante Antônio Gomes Rabelo, ao tomar posse de suas terras em Goiás, colocou um cruzeiro de madeira rústica para marcar a propriedade. Em um dos braços dessa cruz, um joão-de-barro construiu duas casinhas, uma sobre a outra, que lembravam um pequeno sobrado. Logo, aquele ponto se tornou uma referência para os viajantes que passavam por ali, sendo chamado de Sobradinho do Cruzeiro.

47 – A origem do Guará

Em 1967, um grupo de funcionários da Novacap começou a construir suas próprias casas em regime de mutirão. Como o local era atravessado pelo córrego Guará, assim foi batizada aquela nova cidade-satélite, que se iniciou com 800 residências e foi inaugurada no dia 5 de maio de 1969. A palavra Guará vem do tupi “auará”, que significa “vermelho”. O lobo-guará, muito comum no Cerrado e que deu o nome ao córrego, é chamado assim por ter a cor avermelhada.

48 – Che Guevara em Brasília



Ernesto Che Guevara, então ministro das Indústrias de Cuba, veio a Brasília no dia 18 de agosto de 1961 para uma visita ao presidente Jânio Quadros. O jovem deputado federal José Sarney ficou encarregado de recepcioná-lo. Guevara chegou ao aeroporto com sua comitiva de 45 pessoas (20 delas eram seguranças) e hospedou-se no Brasília Palace Hotel, ocupando um andar inteiro.

49 – A famosa zebrinha

O Serviço Especial de Vizinhança foi um sistema de transporte público lançado em 1981 com o objetivo de ligar as vias internas das Asas Sul e Norte (W1 e L1) aos locais de trabalho da Esplanada dos Ministérios. Seu lançamento contou com uma campanha para que o brasiliense deixasse o carro em casa e utilizasse o transporte público para ir ao trabalho. A escolha do nome do novo ônibus também se originou de um concurso popular. A designação vencedora foi “Zebrinha”, pois os veículos traziam listras brancas e vermelhas na lataria.

50 – Brasília palco da Copa do Mundo 2014

Messi, Cristiano Ronaldo, Robben, Neymar, James Rodríguez… Não foram poucos os craques que passaram pelo Mané Garrincha durante a Copa do Mundo de 2014. Ao todo, o Estádio Nacional de Brasília recebeu sete jogos do mundial. Que saudades, né?

51 – Brasília finalmente tem metrô

Entre 1998 e 1999, o metrô de Brasília operou em fase de testes para aprimorar o sistema, e só começou realmente a operar de maneira plena em 2001, com trechos entre Samambaia e Taguatinga, Águas Claras, e Guará e Plano Piloto.

52 – Porão do Rock

Brasília tem grande notoriedade no rock brasileiro, sendo casa de bandas como Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude entre outros. O objetivo de criar um festival de rock foi para prestigiar o rock a cidade. A primeira edição do festival foi realizado em 1998 e desde então foi realizado anualmente.

53 – Seleção tetra desembarca na cidade



A conquista da Copa do Mundo de 1994 está na memória dos torcedores brasileiros por conta da emoção e do grande time que a Seleção Brasileira tinha naquela época, com muitos jogadores de renome e outros iniciando a carreira. O time tetra campeão veio para Brasília desfilar a famosa taça. Olha essa energia em uma reportagem do Globo Esporte:



54 – Brasil é penta e Vampeta vira meme



Já em 2002, após o pentacampeonato, os jogadores foram homenageados na chegada ao Brasil, aqui em Brasília, pelo então presidente Fernando Henrique Cardos. Na vez de Vampeta, ele acabou realizando as cambalhotas em sinal de alegria pelo momento do futebol brasileiro.

55 – A grandiosa ponte Jk

A Ponte Juscelino KubitscheK, foi construída para unir o lago Sul com o Plano Piloto. Inaugurada em 15 de dezembro de 2002, a obra da Ponte JK impressiona pela funcionalidade e pela arquitetura monumental que transformam o empreendimento em uma execução ímpar da engenharia brasileira.

56 – Torre de TV digital aberta ao público

O mais jovem monumento de Brasília, a Torre de TV Digital foi inaugurada no dia 21 de abril de 2012, quando a cidade comemorou 52 anos de existência. O projeto, que lembra uma “flor do cerrado”, como foi apelidada, é o último edificado de Oscar Niemeyer antes de falecer em 5 de dezembro de 2012.

57 – Metade da população é de outros estados

Brasília é composta em boa parte por pessoas oriundas de outros estados. Esse número chega a totalizar mais de 50% e ainda 25% de todos eles são nordestinos. Impressionante né?

58 – Força Naval

Mesmo não sendo rodeada por mar, Brasília possui a quarta maior frota de barcos do Brasil, perdendo somente para São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro. Ao todo são mais de 52 mil embarcações que navegam pelo Lago Paranoá.

59 – De onde vem o candango?

Termo não oficial de quem nasce na capital federal, a palavra candango surgiu de forma pejorativa. Ela servia para designar os trabalhadores que vinha de fora para construir a capital. O termo é africano e era uma forma de mostrar a inferioridade dos trabalhadores. Com o tempo, o termo foi ressignificado e começou a ser tratado como o local de Brasília. Hoje, Candango é inclusive o nome do troféu do Festival de Cinema de Brasília.

60 – Tour virtual da cidade

Para celebrar o aniversário de 60 anos da capital, a Secretaria de Turismo do DF preparou uma viagem virtual pelos pontos turísticos imperdíveis de Brasília. Por meio da plataforma Google Earth, o visitante irá descobrir o que torna a nossa capital tão única e tudo o que faz dela um marco da arquitetura moderna, cidade patrimônio, cidade criativa, cidade capital, cidade parque, capital da esperança e de muitos Brasis. Confira!

http://www.turismo.df.gov.br/brasilia-tour-virtual/


Parabéns, Brasília!


Via soudebsb

Outros posts

  1. Quarto com closet: saiba como decorar e organizar + 62 modelos

    Quarto com closet: saiba como decorar e organizar + 62 modelos

    Quarto com closet: saiba como decorar e organizar + 62 modelos Ter um quarto com closet é o sonho de muita gente, afinal, esse tipo de ambiente é sinal de praticidade, organização e claro mais requin...

  2. Home office: como organizar e decorar + 85 modelos

    Home office: como organizar e decorar + 85 modelos

    Home office: como organizar e decorar + 85 modelosCada dia mais pessoas vem investindo em um cantinho da casa para fazer um home office, pois assim, ela consegue criar uma estação para estudar e traba...

  3. Bubble Chair: curiosidades e dicas

    Bubble Chair: curiosidades e dicas

    Bubble Chair: curiosidades e dicas A Bubble Chair foi criada em 1968 pelo arquiteto finlandês Eero Aarnio. Ele nasceu em 1932 e estudou arte na Universidade de Arte e Design de Helsinki, entre 19...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossos Termos de Uso

Meu Lugar Bens Imóveis Brasília

(61) 99122-1577

Meu Lugar Bens Imóveis Brasília

(61) 99122-1577